domingo, 17 de maio de 2015

REBOBINANDO - Final Fantasy Tactics

Final Fantasy Tactics é um jogo de RPG tático desenvolvido e publicado pela Squaresoft (agora Square Enix ) para o PlayStation. É o primeiro jogo "Tactics" da série e foi lançado no Japão em junho de 1997 e nos Estados Unidos em janeiro de 1998. O jogo combina elementos clássicos do universo Final Fantasy com um motor de jogo e sistema de batalha muito diferente do que anteriormente era visto na franquia. Final Fantasy Tactics utiliza um cenário de batalha 3D, isométrico, com campo de jogo rotativo, com personagens em bitmap.

A jogabilidade de Final Fantasy Tactics é diferente de outros títulos Final Fantasy. Em vez de uma tela de batalha genérica, com os personagens dos jogadores de um lado e os inimigos do outro, encontra lugar em campos tridimensionais, isométricos. Personagens se movem em um campo de batalha composto por quadrados, movimento e ação são determinados pelas estatísticas do personagem e classe de "Job". As batalhas são por turnos, um personagem pode agir quando o seu CT (Charge Time) chega a 100. Durante a batalha, sempre que um personagem executa uma ação com sucesso, ele ganha pontos de experiência (EXP) e Pontos de Job (JP).
Batalha: câmera isométrica, cenário 3D e Personagens Bitmap
Uma outra diferença é a forma na qual batalhas aleatórias são encontradas. Em outros Final Fantasy's, batalhas aleatórias ocorrem no mapa do mundo ou áreas pré determinadas. No entanto, em Final Fantasy Tactics, batalhas aleatórias ocorrem somente em locais pré-definidos, marcados em verde no mapa do mundo. Passando por um desses pontos pode resultar em um encontro aleatório. Outro aspecto importante da batalha são os ataques mágicos. Alguns ataques mágicos causam efeito de área no dano, e muitos dos ataques mágicos mais poderosos exigem várias voltas de carregamento. O HP dos inimigos também são visíveis para o jogador (exceto no caso de Boss), permitindo ao jogador saber exatamente o quanto de dano que eles ainda têm de infligir em um inimigo em particular.
O movimento no mapa é limitado a caminhos predefinidos que ligam as cidades e pontos de batalha. As cidades tem um menu que pode ser aberto com várias opções: no "Bar" podemos fazer trabalhos (sidequests), "Shop" para a compra de materiais e equipamentos, "Soldier" para o recrutamento de novos personagens. Mais tarde no jogo, algumas cidades contêm "Lojas de pele" para a obtenção de itens por meio de caça furtiva à monstros.
Mapa do jogo
Final Fantasy Tactics oferece uma grande variedade de classes de Job. Como vários games da série, Final Fantasy Tactics possui um sistema de classes próprio, que permite aos jogadores personalizar personagens em vários papéis. O jogo faz uso extensivo da maioria das classes originais dos personagens vistos no início de Final Fantasy, incluindo Summoners, Knight, Thief, Archer, Black Mage, White Mage, Monk, Lancer e etc. Novos recrutas começam apenas com Squire ou Chemist, as classes base para guerreiros e mágicos respectivamente. O jogo apresenta vinte classes acessíveis por personagens normais. Na batalha, JP são recompensados ​​por cada ação bem sucedida. JP são usados ​​para aprender novas habilidades dentro de cada classe. Acumulando JP suficientes novas classes são desbloqueadas por atingir um certo nível na classe atual (por exemplo, para se tornar um Priest ou Wizard, o personagem deve primeiro atingir Job Nível 2 como um Chemst), que também permite ao personagem ganhar mais JP nesse ramo no batalhas. Uma vez que todas as habilidades de uma classe de trabalho foram aprendidas, a classe é "Mastered/Dominada". Um soldado em um Job específico sempre tem a sua habilidade original equipada, mas existe um segundo slot de habilidade onde pode-se colocar qualquer habilidade de outra classe (ex. se seu personagem é "Knight", o cavaleiro, ele tem naturalmente a habilidade "Art of War" e podemos equipar também por exemplo, "Item" que é a habilidade do "Chemist"), além disso temos outros 3 slots para capacidades ganhas após libera-las em uma Job, que são Reação, Suporte e Movimento pode ser preenchido com qualquer habilidade aprendida em outra Job.
Gráfico com o esquema para liberar todas as Jobs
A história se passa no reino fictício de Ivalice, localizada em uma península cercada por mar no norte, oeste e sul. Sua geografia apresenta paisagens que vão, planícies e montanhas até desertos e florestas. Ele é densamente povoada, embora monstros inteligentes podem ser encontrados vivendo em áreas menos povoadas. A Magia é predominante na terra, apesar de ruínas e artefatos que indicam que a população passada contava com máquinas, tais como aeronaves e robôs.
Ivalice é um reino de sete territórios, unidos sob um monarca. Os vizinhos de Ivalice é o reino de Ordalia no leste e Romanda, uma nação militar ao norte. Enquanto os três países compartilham linhagens reais comuns, grandes guerras aconteceram entre elas. Uma instituição religiosa influente conhecido como o Glabados lidera a fé dominante, centrado em torno de uma figura religiosa conhecida como San Ajora.
Tela de seleção de Jobs, com todas após liberar
A história se passa depois que Ivalice terminou a sua guerra com os dois países no que é conhecido como o Cinqüenta anos de guerra, e está enfrentando problemas econômicos e conflitos políticos. Somando-se os seus problemas é a recente morte do rei, cujo herdeiro é apenas uma criança. Um regente é necessário para governar no lugar do príncipe enquanto este não pode assumir, o reino é dividido entre o príncipe Goltana, representado pelo Leão Negro e Príncipe Larg, simbolizado pelo Leão Branco. O conflito leva ao que é conhecido no jogo como a Guerra dos Leões. Por trás deste cenário uma revelação pelo ficcional historiador Alazlam J. Durai, que procura revelar a história de um personagem desconhecido, cujo papel na Guerra dos Leões era grande, mas foi coberto pela igreja do reino. A história baseia-se em torno deste personagem, chamado por padrão como Ramza, e gira em torno de sua infância e os futuros conflitos que ele enfrentou durante os eventos que mudaram o reino no desdobrar da história.
Bar/Taverna
Porém dois personagens são importantes no enredo do jogo, são Ramza Beoulve e Delita Heiral. Os dois personagens são amigos de infância e, enquanto ambos são nascidos de diferentes classes sociais; Ramza um nobre e Delita um plebeu, cresceram juntos acreditando na justiça e honra, como ensinado pelo pai de Ranza, Balbanes. No entanto, enquanto a história progride, os dois personagens enfrentam muitos conflitos que mudam seus pontos de vista sobre a vida. Delita procura manipular a classe alta para alcançar seus sonhos, enquanto Ramza acredita na justiça e honra, independentemente do nome e da classe. O enredo do jogo é retratado através dos olhos de Ramza Beoulve (que é o personagem do jogador no game). Suas façanhas na guerra apresentou-o a uma série de personagens, cada um com seus próprios papéis na guerra e no mundo de Ivalice. As facções mais proeminentes no início da história são as de Príncipe Goltana e Príncipe Larg, ambos são nobres que buscam obter o controle do trono por serem os guardiães do jovem herdeiro monarca e assim foram envolvidos em uma guerra. A história avança para incluir personagens da Igreja Glabados Murond, que foram controlando Ivalice silenciosamente e Engenharia da guerra em questão.
Conforme o jogo avança, os jogadores são capazes de recrutar personagens genéricos e personalizá-los usando o sistema de Job. Várias batalhas também apresentam personagens "convidados" que são controlados através da IA do jogo, que podem ser recrutados no final de seus capítulos de acordo com a história. Além de personagens originais, os desenvolvedores também têm incorporado participações especiais de outros jogos Square. Os personagens foram desenhados por Akihiko Yoshida , que também estava no comando da ilustração de jogos como Tactics Ogre, Final Fantasy Tactics Advance, Final Fantasy XII e Vagrant Story.
Final Fantasy Tactics foi produzido principalmente pela equipe que fez Ogre Battle e Tactics Ogre, e foi o primeiro projeto de Yasumi Matsuno com a Square.
Várias referências históricas e mitológicas foram alteradas por tradutores: por exemplo, a árvore de Mundo, Yggdrasil, faz uma aparição como Yugodorasil, a palavra "sopro" é sempre traduzido como "pulseira" em nomes de ataque. O Tutorial também tem problemas de tradução.
Apesar do nome ser Ranza,
você poderia trocar o nome
e escolher aniversário do personagem principal
O jogo também inclui referências a vários personagens de Final Fantasy, lugares e situações de jogos anteriores da série Final Fantasy, Cloud Strife de FFVII é um personagem jogável, através dos Bares, espalhados pelo mundo, tesouros e áreas perdidas como "Matoya Cavern" (uma referência ao primeiro Final Fantasy) e várias cores de matérias diferentes podem ser encontradas, como White e Black Materia, ambas de FFVII. Para manter a tradição, o pai adotivo de Olan, Cidolfas Orlandu, é apelidado de "TG Cid " e chocobos estão presentes no jogo também. Além disso, a maioria dos monstros que aparecem são de um Final Fantasy, embora o Lucavi é inteiramente novo.A trilha sonora do jogo é composta por Hitoshi Sakimoto e Masaharu Iwata , ambos mais tarde colaboraram para compor música para Stella Deus e Final Fantasy XII .
Final Fantasy Tactics vendeu 824.671 cópias no Japão no primeiro semestre de 1997. Desde então, o número total de cópias vendidas no Japão atingiu cerca de 1,35 milhões. Nos Estados Unidos, atingiu uma venda estimada de 750 mil unidades. Em 31 de março de 2003, o jogo tinha vendido 2,27 milhões de cópias em todo o mundo, com 1,36 milhões dessas cópias sendo vendidas no Japão e 910 mil no exterior. Final Fantasy Tactics recebeu aclamação universal em cima de seu lançamento, e opinião de crítica do jogo vem melhorando cada vez mais ao longo do tempo.
Final Fantasy Tactics viu vários relançamentos. Final Fantasy Tactics foi re-lançado como parte da Coleção Milênio da Square. Esta série de jogos só foi lançado no Japão. Final Fantasy Tactics foi vendido em 29 de junho de 2000, juntamente com títulos como Frontier Saga, Saga Frontier 2, Brave Fencer Musashi, Front Mission 3, Ehrgeiz e Legend of Mana.
A versão PSP conta com Cutscenes em Cel-Shaded
Quatro anos depois de seu lançamento em 1997, Final Fantasy Tactics foi selecionado como parte da Sony Greatest Hits linha de relançamentos. Games lançado como Sony Greatest Hits foram vendidos a um preço mais baixo.
Uma versão para PSP de Final Fantasy Tactics, intitulado Final Fantasy Tactics: The War of the Lions foi lançado em 10 de maio de 2007 no Japão, e agora é lançado em todas as regiões. É o segundo jogo anunciado como parte da Ivalice Alliance. O jogo apresenta uma versão atualizada do Final Fantasy Tactics, juntamente com os novos recursos, incluindo cutscenes no jogo, novos personagens, e novas classes. Um suporte widescreen 16:9 também foi implementado, novos itens, novas Jobs e cel-shaded vídeos. A versão em Inglês contém voz nas cutscenes, enquanto que a versão japonesa não. Essa versão pode ser jogada de forma digital também no PsVita. Além disso a versão original pode ser adquirida na Playstation network podendo rodar em PS3, PSP e PsVita.
War of the Lions foi portado para iOS em 4 de agosto de 2011, e para iPad em fevereiro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário