domingo, 17 de maio de 2015

REBOBINANDO - Parasite Eve II



Essa e outras matérias você pode conferir no Blog "The Game Diary" clicando abaixo




O RPG que virou quase um Resident Evil

Parasite Eve II é o segundo jogo de videogame da série Parasite Eve desenvolvido pela Square (agora Square Enix). Diferente de seu antecessor, que era um RPG, Parasite Eve II é um jogo voltado para a ação com elementos de RPG. O jogo se tornou bem parecido com outro lançamento da época, o Residente Evil 3: Nemesis. Diferente do jogo anterior, as batalhas agora acontecem em tempo real, mais parecendo um Survival-Horror a um RPG.



Aya Brea

Diferentemente dos outros jogos Survival-Horror, Parasite Eve II possui características próprias com relação as armas. A maioria têm duas funções, a básica, que é o tiro. E outras variaveis, como flash, laser ou baioneta, por exemplo. Outro fator é o recarregamento das armas, que é obrigatório. O recarregamento pode ser demorado tornando o personagem vulnerável aos ataques inimigos.

História: Aya Brea, a protagonista do primeiro game esta de volta em Parasite Eve 2, agora ela faz parte de uma equipe chamada M.I.S.T (Mitochondrion Investigation and Suppression Team), que cuida do controle das eventuais mutações ocorridas devido às influências das mitocôndrias nas células.



Aya é chamada a uma missão urgente no centro de Los Angeles, onde tem havido relatos de avistamentos do NMC (Neo Mitochondrial Creature). O primeiro capítulo do jogo coloca Aya para investigar a torre Akropolis. Ela encontra uma equipe da SWAT abatidos e uma infestação de NMCs . Ela logo descobre que os NMCs podem tomar a forma humana e, finalmente, encontra um tipo diferente de criatura, O No.9 Golem, uma criatura humanóide conhecida também como "Artificial Neo-mitocondrial" (ANMC). No. 9 destrói a torre, mas Aya, juntamente com seu colega Rupert Broderick, que esteve na cena do crime antes que ela chega, escapam em um helicóptero da polícia .



Depois de um breve intervalo, o próximo capítulo leva Aya a uma cidade no deserto de Dryfield. Não é nada mais do que uma parada de caminhões em uma estrada raramente usada, com um motel (motel é como se chamam os hotéis de beira de estrada nos estados unidos, não um lugar onde as pessoas vão para... hum... você entenderam!) garagem e lanchonete. Ao chegar, ela descobre que Dryfield também está infestada de NMCs. Mais tarde, ela encontra um sobrevivente, Gary Douglas, e seu cão, Flint, que atuará como sua fonte de notícias e equipamentos para o restante do jogo. Logo adiante, ela resgata Kyle Madigan, um investigador particular que afirma que ele está em uma missão semelhante a de Aya. Ele diz a ela sobre "O Abrigo", uma instalação subterrânea nas proximidades que pode conter as respostas para o recente surto de NMCs.



Parasite Energy: As Parasite Energy (Energia Parasita) é uma manifestação da alteração da mitocôndria de Aya provocada por mutações gênicas em suas células. As energias parasitas vão se desenvolvendo ao longo do jogo, e evoluindo para golpes mais poderosos. São doze energias, divididas entre os quatro elementos (três de cada). A parasite Energy que são ofensivas e outras defensivas com propriedades curativas.



Comentário: Este jogo é um dos grandes clássicos do PlayStation 1, com gráficos excelentes que rivalizam com Residente Evil 3. Tudo é muito bem feito e bem planejado, os cenários são extremamente detalhados e os inimigos bastante variados. A jogabilidade é muito boa e responde bem aos comandos, que são simples e intuitivos. O que incomoda é o fato de o jogador ser praticamente obrigado a visitar os mesmos cenários varias vezes para evoluir as Parasite Energy, o que acaba se tornando repetitivo mesmo com inimigos diferentes aparecendo cada vez que você passa por uma área. Mesmo sendo em dois discos, o jogo é relativamente curto. As cenas em CG são épicas, destaque para a cena do banho (hehe). Há diversos Puzzles para serem resolvidos, muitos deles bastante desafiadores.



Mesmo sendo um jogo incrível, deixa a desejar no enredo que é bastante fraco. Isso devido a falta de reviravoltas e cenas impactantes com os personagens. Há cenas de ação muito boas, mas nenhum personagem é realmente marcante fora Aya. O designe das criaturas é muito bom, assim como os chefes memoráveis. Outro fator interessante é a customização de equipamentos e armas, que são comprados com os pontos que Aya recebe ao abater os inimigos.


Aya Brea: Agente do FBI, integra a força-tarefa M.I.S.T. com o objetivo de controle das neo-mitocôndrias. Ela possui mutações nas suas mitocôndrias que lhe permite liberar grande quantidade de energia e controlar as mitocôndrias de outros seres vivos.


Pierce Carradine: agente da M.I.S.T. e especialista em biologia, Pierce é o cérebro da equipe. Odeia o uso de armas e por isso fica na parte mais burocrática do grupo, como o controle de missões e informações.


Rupert Broderick: um dos melhores caçadores de criaturas neo-mitocôndrias, ingressou no grupo após a morte de sua filha. É um exímio atirador.


Kyle Madigan: um misterioso policial de Los Angeles que está em busca de um item no Abrigo.


Gary Douglas: único sobrevivente de Dryfield, é um especialista em armas. Ele também vende munições, remédios e outros itens a Aya.


Flint: o cachorro de Gary Douglas, ele serve de guia a Aya a lugares suspeitos.


Eve: foi a responsável pelo incidente em Manhattan no primeiro jogo. Ela agora retorna como uma simples garotinha, mas que pode causar a extinção da raça humana na Terra.


N0. 9: um estranho e misterioso caçador de criaturas neo-mitocôndrias, que se torna o principal antagonista de Aya durante o jogo.


Pontos Positivos: Excelentes gráficos e jogabilidade de primeira, boa variedade de inimigos e coisas para se fazer.

Pontos Negativos: Enredo fraco, combates repetitivos, personagens não tem voz, faltou mostrar a Aya nua na cena do banho... sacanagem.


Modo de jogo: Single Player.

Lançamento: 16 de dezembro de 1999 no Japão, 25 de agosto de 2000 na Europa e 12 de setembro nos EUA. Para PlayStation 1.

Também é possível comprar uma versão digital que pode ser jogada no PS3, PSP e PsVita na Playstation Network (PSN).

Nenhum comentário:

Postar um comentário